Mercado de trabalho fluminense registra melhor mês de março na série do Novo Caged, destaca Firjan – SIMME
UTF-8
Sistema FIRJAN

NOTÍCIAS

Mercado de trabalho fluminense registra melhor mês de março na série do Novo Caged, destaca Firjan



O estado do Rio abriu, em março, 19.427 novos postos de trabalho com carteira assinada. De acordo com análise da Firjan, feita através da plataforma , esse é o melhor desempenho para o mês de março desde o início da série histórica do Novo Caged, iniciada em 2020. Com o resultado, o mercado de trabalho fluminense foi o que teve o terceiro maior saldo do país.

O resultado do estado do Rio no mês foi puxado pelo bom desempenho do setor de Serviços (+13.711), influenciado pela alta nas contratações nos segmentos ligados à Alimentação. O setor industrial (+5.858), que contempla as indústrias de Transformação, Extrativa, Construção e os Serviços Industriais de Utilidade Pública, aparece em seguida, impulsionado pela alta nas contratações da Construção Civil. A Agropecuária (+212) também apresentou saldo positivo na geração de empregos no estado, enquanto o Comércio (-354) seguiu mostrando redução nos postos de trabalho.

ACESSE A PLATAFORMA RETRATOS REGIONAIS

A maior parte dos municípios fluminenses gerou novas vagas em março: 72 das 92 cidades registraram saldo positivo, com destaque para Capital (+7.106), Nova Iguaçu (+1.578), Macaé (+1.524) e Duque de Caxias (+1.043). As micro e pequenas empresas do estado geraram 8.720 novos empregos. As médias e grandes empresas também fecharam o mês com saldo positivo, de 10.707 novas vagas.

Saldo do primeiro trimestre foi de mais de 33 mil novas vagas

Nos três primeiros meses do ano, foram 33,4 mil novos empregos criados no estado do Rio. Nessa análise, o setor de Serviços (+31,2 mil) foi o que mais contratou. A Administração Pública se destacou como a principal contratante, seguida pelos segmentos de Educação, que comumente tem desempenho positivo no início de ano por conta da volta às aulas.

O setor industrial (+12,4 mil) aparece em seguida, com a Construção Civil sendo a principal responsável pelo bom desempenho. Os Serviços Especializados para Construção e Obras de Infraestrutura foram os destaques no segmento. A Agropecuária (+121) também registrou saldo positivo, enquanto o Comércio (-10.301) acumula saldo negativo em 2023, após o bom desempenho no fim do ano.

Dez classes econômicas que mais contrataram no RJ no 1º trimestre de 2023:

•        Administração Pública em Geral (+8.436)
•        Serviços de Catering, Bufê e Outros Serviços de Comida Preparada (+3.225)
•        Atividades de Apoio à Gestão de Saúde (+3.145)
•        Ensino Fundamental (+2.874)
•        Construção de Edifícios (+2.106)
•        Limpeza em Prédios e em Domicílios (+1.867)
•        Atividades de Serviços Prestados Principalmente às Empresas não Especificadas Anteriormente (+1.819)
•        Restaurantes e Outros Estabelecimentos de Serviços de Alimentação e Bebidas (+1.641)
•        Educação Infantil – Pré-Escola (+1.481)
•        Educação Infantil – Creche (+1.395)

Retratos Regionais

A plataforma da Firjan tem como base o saldo de empregos formais disponibilizados no Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

Em painel setorial estão dados específicos dos setores industriais. Em painel regional, que também permite a busca por município, é apresentado o cenário geral de empregos, incluindo todos os grandes setores. .

Fonte: Firjan

Compartilhe: